sábado, 24 de novembro de 2012

Gasparzinho -sua história


Sou um gatinho comum, destes que andam por ai pelas ruas.
Provavelmente minha mãezinha era de rua ou ela tinha um dono ,mas quando ela apareceu comigo e meus irmãos não nos quiserem, e nos abandonaram covardemente ainda pequenos.



Fui parar num lugar frio,cheio de prisões,doenças,muitos gatinhos na mesma situação que a minha,dos mais variados tamanhos,minha mãe sumiu,tiraram de mim.


Meus irmãos devem ter morrido,não sei ao certo,porque pouco conseguia enxergar,meus olhos ardiam,ficaram diferentes.


Sempre me trocavam de lugar,e eu sempre conseguia passar pelas grades,andando por uma sala,tinha eu e mais amiguinhos iguais a mim,os olhos deles eram desfigurados,eles diziam que os meus também eram feios,mas eu só queria sair dali.

Havia umas pessoas que iam lá dar comida,água,e até uma papinha saborosa,dividiam entre todos.

Cuidavam de nossos olhos,davam remédios e haviam outros que deixam meus amigos caírem das gaiolas,acho que esses não se importavam muito com o que acontecia lá.

Um dia um moço me colocou numa caixa e me levou para um outro lugar,acho que era um médico,que me abraçou com ternura e começou a colocar remédio nos meus olhos,fiquei lá por um tempo e era bem tratado,tinha comida,água e não havia sofrimento e pelos dias que lá fiquei comecei a ver melhor,era um lugar iluminado e eu me sentia protegido e amado.

Meus olhos melhoraram muito,já não ardiam mais e recebia visita das pessoas que iam naquele outro lugar ruim.


O moço e a moça que cuidavam com amor dos gatinhos abandonados ,estavam sempre por perto.
Um dia eles foram me buscar e me levaram para um lugar bem legal,chamaram de minha casa.

Lá não tinha prisão,vivia solto e ia onde eu quizesse,dormia com eles,brincava e fui apresentado á outros amiguinhos.

Depois me levaram em outro médico que olhou meus olhos e receitou gotas de colocar nos olhos,eu detesto essas coisas que pingam em mim,mas meus tios disseram que era para o meu bem.


Dizem que são meus tios,mas eu os chamo de pais,pois depois que perdi minha mãe foram eles que cuidaram de mim com, amor e dedicação.


Depois aconteceu um incidente comigo,comecei a comer ...comer e não conseguia ir ao banheiro,meus pais ficaram preocupados,minha mãe dava várias coisas e eu me esforçava pra mostrar pra eles que eu sou um bom menino e não queria deixa-los preocupados,já nem queria comer mais,minha barriga estava inchada,fiquei um gato gordo e apático.

Me levaram no meu tio, o Rubinho,aquele que emana luz,gosto daquele tio,ele me abraça sempre que me vê,e lá fiquei novamente.

Minha mãe saiu com águas dos olhos,mas eu a olhei e prometi que eu não iria embora,como fizeram com minha mãe felina,o tio ia cuidar de mim e cuidou....

Operaram meu  intestino e tiraram tudo que não queria sair,ufa fiquei até vazio por dentro e com uma fome enorme.


Mas me davam água e aos poucos sabores de papinhas...hum aquilo parecia bom,mas já estava com saudades de casa.

Nos dias seguintes meus pais foram me visitar até eu ter alta,ah como  foi bom voltar pra casa.

Nos outros dias comi muitas papinhas de sabores variados ,alguns remédios e usei a caixa de areia todos os dias.

Eles cuidam de vários amiguinhos,eu convivo com 5 gatinhos a Angel,Plush,Garfield,Chatran,Brigitte.

 
E meus pais ficaram felizes comigo.
Agora meus amiguinhos falam que também querem minha comida,tentam enrolar meus pais nas horas das refeições e até eu divido um pouco com eles,poxa eles merecem!
Meus pais falam pra eles comerem a ração....eu não posso comer essa ração mais não....Eu só como Alimentação natural e ração úmida.
Meus pais me levaram novamente no médico para que enxergasse  melhor ,fizeram uma operação nos meus olhos,agora eu consigo piscar e tenho lubrificação,pois eu corria o risco de ter que retirar o olho e agora não preciso mais .
Fui castrado e já tomei todas as vacinas,até microchip eu tenho!!
Agora meus pais disseram que precisamos voltar pra outra casa,mas não tem um lugar pra mim seguro,sem a ração ,sem riscos de ficar doente,porque sou mais sensível,mas tem uma casa lá no fundo ,mas é úmido e posso ter fungos,e a única forma é trocar o telhado,então todos meus amigos resolveram se unir pra me ajudar,nada com ser um gatinho importante,hoje eu sou muito amado!
Então se cada um doar uma sacolinha de Natal de R$27,00 de todos meus amiguinhos  que representa um pedacinho da minha nova morada eu vou poder me mudar com eles e ficar saudável e seguro até que...opa peraí um novo lar?!que papo é esse?!é meus pais falaram que eu tenho chances de ser adotado por uma família ,com outro gatinho,crianças,segura e com muito amor,eles devem saber o que estão falando,se tiver amor,amiguinho,comida,segurança eu aceito.Mesmo que vou morrer de saudades deles...
Então amiguinhos ,vocês que conheceram um pouquinho da minha história,que ajudaram nessa caminhada de cirurgias,papinhas,que ajudaram meus pais a me manter até agora ,ajude mais um pouquinho através das sacolinhas de Natal,um pedacinho da minha morada com amor ,saude,esperança e segurança.
Obrigada titios e titias!!
Se você quer ajudar,entre em contato por email para adquirir as sacolinhas de Natal do Gasparzinho.
Temos que angariar 45 sacolinhas de Natal a R$27,00 para comprar as mil telhas.
Posteriormente precisaremos do madeiramento do telhado e custeio da mão de obra do pedreiro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário